Carregando...

Publicidade

No Lar Torres de Melo, as visitas aos idosos e atividades exteriores estão suspensas. (Foto: Helene Santos)

Visitas aos abrigos e lares para idosos são suspensas no Ceará

Pandemia altera a realidade de instituições filantrópicas e unidades particulares já aderiram à suspensão de visitas, até mesmo para familiares. Idosos representam o principal grupo de risco para a Covid-19.

Fonte: Diário do Nordeste
18/03/2020

Enquanto o lado de fora busca o isolamento - na medida do possível -, o lado de dentro dos lares e abrigos para idosos espera se manter quase exatamente como antes. Com contato já reduzido com o exterior, os habitantes das unidades integram o principal grupo de risco para a infecção pelo novo coronavírus. Em entrevista ao Sistema Verdes Mares na terça-feira (17), o secretário da Saúde do Estado, Carlos Roberto Martins, doutor Cabeto, recomendou a suspensão de visitas aos lares de idosos como forma de diminuir o risco de contágio de pessoas com mais de 60 anos, faixa etária mais frequente entre os perfis dos óbitos por Covid-19.

No abrigo Olavo Bilac, mantido pelo Governo do Estado, visitas e eventos externos foram suspensos por tempo indeterminado. A decisão já havia sido analisada e deliberada internamente pela Secretaria de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) antes mesmo das orientações dadas pelo Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus, conforme explica o secretário executivo de Proteção Social, Francisco Ibiapina.

(Foto: Reprodução / Diário do Nordeste)

"Como forma de criar uma barreira de isolamento, pedimos que as entidades que geralmente vão ao abrigo para realizar atividades, como universidades, suspendam as visitas nesse momento. Estamos tomando algumas precauções adicionais, de reforçar o nosso estoque de álcool em gel com 'dispensers' em pontos estratégicos", explica. "Também estamos fazendo a distribuição de álcool líquido para fazer a higienização de camas, corrimão, maçanetas de portas. Damos essa atenção para evitar a entrada do vírus no nosso abrigo".

Ele enfatiza, ainda, que a saída dos idosos também foi restringida. Os profissionais da unidade também têm seus estados de saúde acompanhados e recebem máscaras, toucas, aventais e luvas descartáveis no local de trabalho.

Lá, está sendo criada uma área de isolamento para que possíveis pacientes possam ser mantidos e recebam tratamento evitando a potencial propagação do vírus. A unidade abriga, ao todo, 72 idosos.

"Estamos alinhando com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) qual o protocolo mais adequado para permitir o acesso de uma pessoa que realmente necessite visitar um parente lá. Mas o nosso abrigo tem a maioria dos idosos com vínculos rompidos, sem grau de parentesco. Então essas visitas de familiares são menos comuns", pontua o secretário executivo.

Contato

Já no Lar Torres de Melo, a entrada de visitantes havia sido suspensa, na última quinta-feira (12), com exceção de familiares dos idosos. Já na segunda-feira (16), a entrada de parentes passou também a ser restrita por tempo indeterminado. "Essas medidas são exatamente para proteger essa população tão vulnerável. O perigo está lá fora. Aqui, eles estão guardados. Isso é para prevenir", ressalta Lúcia Severo, gerente administrativa do Lar Torres de Melo. Segundo ela, os familiares de idosos podem ligar para a unidade e falar com um profissional de saúde, que informará como está o paciente.

Caso queiram entrar em contato, os parentes devem ir até o local, onde passarão por entrevista com membros do setor de saúde, que avaliarão a possibilidade da visita. "Atividades externas também foram canceladas e deixamos de receber pessoas de fora que vinham realizar ações aqui dentro. Os funcionários que forem chegando têm que se dirigir a um banheiro para lavar as mãos, depois trocam de roupa no vestiário e lavam as mãos novamente. Para trabalhar, precisam usar a máscara, essa é a ordem", revela.

Na instituição, também está sendo desinfetado e preparado um espaço com leitos, para a eventual necessidade de isolamento. O Lar atende 220 idosos, e, destes, 100 estão acamados e precisam de cuidados constantes.

Vulneráveis

"É uma população muito vulnerável a qualquer infecção. A maioria tem imunidade baixa", relata Lúcia Severo. Ela diz que a resposta às medidas foi positiva, e os familiares foram compreensivos em relação à suspensão.

A partir desta quarta-feira (18), as visitas também estarão suspensas por, pelo menos, 15 dias no Recanto Verde Vida, unidade residencial particular para idosos. Antes da decisão, já era orientado que funcionários e visitantes fizessem a higienização das mãos e utilizassem máscaras para circular no local. A prática se mantém para os trabalhadores, que também deverão tomar banho no estabelecimento, antes da rotina de serviços.

A suspensão de visitas no Lar Três Irmãs começou na segunda-feira (16), e a alternativa apresentada pelos funcionários foi de viabilizar chamadas de vídeo entre os idosos e seus parentes, ou disponibilizar informações por telefone.

Os pacotes de doações recebidos pela ONG são esterilizados antes de entrar no local, e os funcionários também devem tomar banho nas dependências da unidade antes de ter contato com os abrigados.

Já a instituição filantrópica Casa de Nazaré, que atende idosas em situação de vulnerabilidade social, determinou o cancelamento de todas as visitas à entidade, também por tempo indeterminado, a fim de garantir "a maior segurança possível às idosas".

Em publicações feitas na rede social Instagram, a unidade informa que está "alerta à disseminação local e às potenciais consequências da pandemia", e em breve "voltarão com as visitas e atividades normalmente".

Transporte público

Na tarde da última terça-feira (17), o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) informou que foi adotada uma medida de prevenção à saúde da população acima de 60 anos.

Em nota, o órgão afirma que o atendimento em sua sede para a confecção do cartão de gratuidade destinado às pessoas idosas estará suspenso a partir do dia 19 e até o dia 31 de março.

"A medida visa à prevenção ao novo coronavírus e a preservação da saúde dos idosos seguindo aos critérios e orientações do Ministério da Saúde e da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará", diz.

"Lembramos que os idosos não sofrerão qualquer prejuízo quanto à suspensão temporária do atendimento, visto que qualquer idoso (a partir de 65 anos) pode realizar suas viagens nos ônibus de Fortaleza mediante a apresentação de um documento de identificação oficial com foto", destaca nota do Sindiônibus.


Total de acessos: 353956

Visitantes online: 1